Antes do inicio do FAT, o sistema é construído, configurado, programado e testado de acordo com os requisitos específicos e toda a documentação do Sistema é finalizada. Isto significa que todos os Comutadores, Estacoes Base, mecanismos de redundância e todas as portadoras são configurados e testados. Para os testes funcionais, são programados, configurados e usados vários terminais de teste. Qualquer funcionalidade especifica a cada projeto (se encomendada) é também configurada e testada pela Rohill num teste dedicado pré-FAT.

O FAT é, acima de tudo, uma validação de que o Sistema esta de acordo com o encomendado, que funciona de acordo com as especificações, e que esta pronto para ser enviado para o cliente.

O primeiro passo num processo FAT, que na realidade ocorre antes do inicio do próprio FAT, é o acordo, entre a Rohill e o cliente/parceiro, sobre o protocolo de FAT a realizar. Este protocolo descreve todos os testes e procedimentos de teste e aceitação a realizar durante o processo de FAT.

O segundo passo é a verificação da integridade do sistema, ou seja, que o sistema construído esta de acordo e tem todos os elementos, incluindo acessórios e documentação, com o encomendado.

O terceiro passo é a verificação visual de todo o equipamento instalado de acordo com os documentos de “As-built”.

O quarto e ultimo passo, e o que mais tempo consome, é a validação da performance e funcionalidade do sistema. Apesar de os testes de FAT poderem provar que a funcionalidade esta de acordo com as especificações, um teste de FAT não pode garantir que o sistema funcionara 100% de igual forma no terreno. Por forma a minimizar diferenças de resultados entre o FAT e a operação real, é importante que o sistema de testes do FAT seja o mais semelhante possível com aquele em que vai funcionar no terreno. É importante por isso que o cliente/parceiro providencie o máximo de informação sobre as condições de instalação e operação do sistema e que, por vezes, traga os seus próprios terminais, semelhantes aos usados na futura operação do sistema. Qualquer teste de funcionalidade que não seja possível fazer durante o FAT poderá ser feito durante a instalação e integração do sistema no destino final.

O resultado do processo de FAT é registado num documento assinado pela Rohill e por um representante do integrador/parceiro. Se algum representante do cliente final também participar do processo de FAT, este será convidado a assinar o documento como testemunha. Quando o processo de FAT for considerado terminado e aceite, o sistema estará pronto para ser enviado ao seu destino final.

Para mais informações dobre o FAT, contacte o seu representante Rohill ou contacte info@rohill.com.